sábado, 5 de junho de 2010

Pronto, tinha que estragar tudo... Tinha que falar as coisas antes do tempo e sem ter certezas... Que quero ser livre para experimentar e fazer o que quiser com quem quiser, e quase me esqueci do aperto que tu me causaste quando estavas tu na mesma situação em que eu estou agora.

Hoje, finalmente tiveste coragem para me dizer o porquê da confusão.

Ironia das ironias, os papéis inverteram-se, logo agora que parece que percebeste a vida que podemos ter juntos.

Mas eu não quero por fim à nossa relação e não sei como te fazer ver isso. Quero-te a ti, mas também quero poder ir em busca de uma adolescência e libertinagem que eu não tive e que me falta para me sentir completo. Não é questão de "comer" quem quiser, é a questão de ser livre para o fazer.

Sei que poderei estar a pedir demais, mas não consigo evitar o medo que tenho de te perder... Talvez esteja a pedir mais do que deva, mas sei que se não fizer isto nunca poderei ser verdadeiramente feliz...

E é só por agora, até me descobrir e experimentar a parte da vida que sinto que me roubaram. Depois então estarei preparado, para, sem arrependimentos, começar uma vida contigo, a vida mais feliz que poderei ter.

Só gostava que percebesses... Amo-te apesar de tudo e apesar de tudo sempre te amarei.




<3